Postagem a convite / Charles Valadares comenta o grupo de estudos remoto

Este pequeno texto traz reverberações da experiência de Grupo de Estudos Remoto vivida no início da segunda década do século XXI, em um site-blog chamado “Agachamento”, em paralelo à crise de saúde pública que afetou o mundo.  Na época, a humanidade teve os rumos da sua história, mais uma vez, transformados.  A partir de uma plataforma virtual, pessoas de distintas partes do Brasil se encontraram para: trocar ideias e sonhos possíveis; espacializar suas imaginações; criar espaço para continuarem vivas criativamente; elaborar planos de futuro e inventar desejos de revolução. Tudo isso a partir de convívio virtual e mediados por leituras acerca de Educação, Arte, Vida e Morte:

charles 1

Em algum lugar do futuro ou “E se eu não morrer amanhã?”

Queridas pessoas que habitam o mundo,   

Bom dia, boa tarde ou boa noite. O convite que me traz aqui é ao mesmo tempo instigante e pavoroso. A princípio pensei em recusar ao compreender a tamanha responsabilidade que é tratar de tema tão caro para nossa humanidade. O que faremos aqui é um ato histórico que será legado às próximas gerações e poderá mudar o rumo do mundo e das coisas do mundo. Quem poderia imaginar que depois de anos de vida mergulhado nas múltiplas experiências de confinamento o tal do “novo mundo” nos traria essa possibilidade: a elaboração do Livro Universal das Definições-Indefinidas do Mundo (LUDIM). Este novo patrimônio da humanidade servirá de inspiração para criação de Políticas Públicas Universais em Educação e Cultura a serem adotadas por cada país-membro desse movimento de unificação global, respeitando as diversidades culturais de cada lugar, os modos de existência e especificidades próprias dos povos.  Sinto-me honrado por ser uma das várias mãos que contribuirá no LUDIM com a definição-indefinida de “Arte”. Espero inspirar revoluções:

Arte é lugar

Arte é acontecimento

Arte é depoimento

Arte é conhecimento

Arte é relação

Arte é invenção

Arte é beleza

Arte é espanto

Arte é espaço “entre”

Arte é espaço para tristeza

Arte é espaço para alegria

Arte é espaço para o nada

Arte é espaço para o vazio

Arte é espaço para o inútil

Arte é espaço para liberdade

Arte é espacialidade

Arte é profissão

Arte é reflexão

Arte é política

Arte é revolução

Arte é fruto do seu tempo

Arte é desejo

Arte é vida-e-morte

Arte é morte-e-vida

Arte é morte

Arte é vida

Arte é respiro e falta de ar (tudojuntoemisturado)

Arte é caminho de elaboração de sentimentalidades

Arte é um prego de veludo fincado em prato de angu mole

Arte é reconhecimento de uma parte de si que está no outro

Arte é direito de toda e qualquer pessoa humana habitante do planeta terra

Arte é, foi e sempre será intangível, indefinível por um só prisma e intraduzível em uma só língua.

 

charles 2

Charles Valadares

 

1 comment for “Postagem a convite / Charles Valadares comenta o grupo de estudos remoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *