Conheçam o SPA / Evento dos alunos da pós-graduação ECA-USP

Vou a São Paulo de férias; mas São Paulo clama por trabalho, então, por alguns períodos dentro das férias, vou trabalhar; vou a um evento acadêmico muito interessante, chamado SPA. É algo que acontece desde 2010 e é organizado pelos alunos da pós-graduação em Artes Cênicas da USP. É deles a Revista aSPAs, pela qual também tenho a maior simpatia e onde já publiquei um texto. A diferença que percebo aqui é uma espécie de autogestão e democratização dos espaços do conhecimento do nosso campo; por exemplo: a revista aceita relatos de pesquisa em andamento – ou seja, textos no modo work-in-process. Isso é muito contemporâneo e alivia nossas dores de positivismo (desconforto que sentimos quando obrigados a operar tal qual os cientistas duros).

Vou falar por curtos dez minutos na manhã do dia 27 de julho. Durante a manhã dessa quarta-feira haverão onze comunicações de grupos de pesquisa em Artes Cênicas. Apresentarei o AGACHO / Laboratório de pedagogias teatrais, núcleo ainda recém-nascido, no qual, por enquanto, reúno meus orientandos semanalmente e faço um encontro ampliado, uma vez por semestre.

brinca comigo?!

É um desfio preparar-se para falar dez minutos. Inventei um “roteiro de improviso”. Vou apresentar cinco jeitos de fazer mapas — modalidades, por assim dizer. São elas: mapa-fichamento; mapa-interpretativo de uma experiência; mapa-síntese icônica de um conceito; mapa-que é; mapa-sem mapa. O sexto jeito será apresentado pela minha orientanda Luciana Cezário: o mapa-de pesquisa em processo.

O sétimo jeito é o seu, leitor! E o oitavo, o nono, o décimo…

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


× 5 = trinta