O artista Steinberg novamente

Recebi recentemente uma simpática mensagem em inglês no gmail do Agachamento; porque escrevi sobre Saul Steinberg (postagem de junho de 2014), a pessoa me indicava um site com diferentes imagens e informações sobre o artista. Sugeriu então que eu lincasse a página por aqui…

nona avenida em NY

 

 

… Revisitei Saul Steinberg na internet: ele, que se definiu como uma “ex-criança que nunca deixou de desenhar”, também amava fazer mapas imaginativos! Fiquei feliz com essa descoberta, pois estou abrindo portas e janelas na direção de mapas, especialmente em meu trabalho como docente. A oficina que dei em Palmas, denominada “Mapeie-se!”, é um primeiro esboço de um modo de ser e estar: rabiscar, garatujar, arranjar palavras em um grande papel; fazer manchas, ruas, rios, montanhas imaginárias a serem escaladas, exploradas, espacializadas… Geografizar, mais que historicizar — verbo inventado para um tipo de conexão: com a arte contemporânea; com o ensino do teatro contemporâneo; com as possiblidades da infância hoje… e com as ex-crianças.

Como sugerido, segue o link para que conheçam mais sobre este artista excepcional que foi – e é – Saul Steinberg:

https://www.artsy.net/artist/saul-steinberg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


− 2 = cinco