Agachamento coletivo faz bem

Depois dos dois dias de trabalho em Palmas, fui passar cinco dias em Arraial d’Ajuda. Realidades literalmente quentes (rs) mas muito distintas… tanto do meu ponto de vista, pois fui a trabalho para o Tocantins e de férias para a Bahia, quanto para se olhar para os modos de vida. Em Palmas, não vemos crianças na rua – especialmente de dia, pois ninguém permanece no sol por lá! Em Arraial, outra condição, outra configuração. Uma cidade essencialmente turística; fim do verão. Vejam o que encontrei numa noite por lá:

 

 

Que delícia! Quanta cumplicidade entre meninos, e como agachar-se é um dizer! Adultos em pé ao redor, “simples assim”… e eles confabulando. Existindo.

Acho muito bonito. E vocês?

 

 

3 comments for “Agachamento coletivo faz bem

  1. Luciana Cezario
    29 de fevereiro de 2016 at 18:55

    Bonito mesmo…

  2. Alice
    1 de março de 2016 at 15:30

    Bonito demais!!!

  3. 15 de março de 2016 at 10:23

    =)
    Tão bonito!

    Acho que o não-habitar a rua em Palmas, além do calor que certamente é um fator, também está ligado à cultura do carro, que as grandes distâncias (e + o calor) impõem com ainda mais força que em outros lugares. Não me lembro se foi aqui no agachamento que eu li alguém contando sobre uma amiga que se deu conta de que sua filha de 4 anos jamais tinha caminhado pela rua – talvez tenha sido no facebook… Enfim, sempre penso nessa história enquanto caminho pela cidade, exercendo minha resistência pedestre, tentando imaginar alternativas possíveis para caso eu venha a ter filhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


sete × 6 =