Pequeno Grande Evento em Etnoficção (ou Hoje é 4 de agosto)

Caminhando em uma segunda-feira de sol de inverno, tive a ideia de organizar um evento do seguinte porte:

Rumo àquela Outra Temporalidade:

preparando o século XXII

Sinopse

Este é o mais lento e menos inovador evento cuja pre-produção instaurou-se entre 2015 a 2099. Nosso objetivo é alcançar o Modo Lentidão como meta global e universalizante. Nosso ponto de chegada é um século XXII durante o qual ninguém morrerá de Universidade (derrames e infartos súbitos que estão acometendo o professorado (im)produtivo entre 40 e 60 anos de idade hoje).

Eixos temáticos

Perder o prazo é uma antiestrutura?

Quando me sinto lento e improdutivo

Desconhecer e estranhar

Para onde foi a câmera lenta?

o filme mais lento do mundo: vale a pena conferir

Critério de seleção

Todos que tiverem assistido ao filme Jornada ao Oeste sem olhar para seus celulares nem falar com a pessoa da poltrona ao lado.

Prêmios e menção honrosa

Em homenagem a Nise da Silveira instauramos o prêmio “O cachorro é melhor terapeuta que o homem”. Serão dez jogos Banco Imobiliário distribuídos entre os melhores ensaios corporais, cujo critério curador estará na melhor arguição dos dons do cachorro e seus graus de comparação com o homem. Exemplos: ser inteligente e fiel, ser sábio em nascer, viver, brincar, copular, reproduzir, latir, morder, babar, amar, comer, cagar e mijar, cuidar de outros, envelhecer, e esperar pela morte em quietude.

A menção honrosa ficará com aquele que melhor revelar o tempo de uma experiência total.

Normas para publicação

Como nosso prazo extendido está no próximo século, a proposta é publicar no corpo encarnado: única mídia com (quase)certeza absoluta que subsistirá. Os prazos locais são a duração das suas vidas.

Avisos importantes

• Serão aceitas todas inscrições feitas em devices plugados no Modo Lentidão, ou em cadernetas entregues em mãos.

• No final do evento teremos a magnífica Roda Ecológica da Libertação das Tartarugas.

Leitmotiv: Hoje eu e Barack Obama fazemos 54 anos… tenham paciência com a gente!

8 comments for “Pequeno Grande Evento em Etnoficção (ou Hoje é 4 de agosto)

  1. Luciana Cezário
    5 de agosto de 2015 at 01:44

    Pessoas que não atendam ao critério de seleção poderão tentar assistir ao filme novamente? Tem segunda chance? Haverá lugar para @s atrasad@s no século XXII?

    • agachamento
      6 de agosto de 2015 at 23:16

      As chances durarão pela vida afora… rumo ao século XXII rs

  2. Vilma Campos dos Santos Leite
    6 de agosto de 2015 at 17:17

    Tô dentro!

  3. Luciana Hartmann
    19 de agosto de 2015 at 01:17

    Vou mandar minha inscrição através de um pombo correio cego e altamente autônomo. Talvez demore a chegar.

    Peço que os critérios de inscrição sejam expandidos – tipo ter assistido a uma peça do Bob Wilson ou do Peter Brook, com 12 ou 8 horas de duração.

    Besos de Pasárgada.

    • agachamento
      19 de agosto de 2015 at 17:47

      Olá Luciana! Me desculpe nesta altura querer coerência, mas e se o pombo viesse a pé? Haveria maior… autonomia? Quanto aos critérios foram aceitos. Obrigada pela adesão!
      um abraço saudoso
      da Marina

  4. TAIS FERREIRA
    23 de agosto de 2015 at 13:04

    viva viva viva! feliz aniversário, de leonina para leonina!
    bacione

    • agachamento
      23 de agosto de 2015 at 13:31

      Obrigada Taís! Parabéns pra vc também! Rugidos! rs rs

  5. Melina Rombach
    25 de setembro de 2015 at 07:02

    a madrugada sempre nos traz a lugares interessantes: FELIZ ANIVERSÁRIO com atraso, com açúcar, com afeto…! Reiterando minha gigante admiração e constante saudade. Querendo ser vc quando eu crescer. Querendo passear logo em Belo Horizonte assim que as agendas nos permitirem. Beijo enorme e carinhoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


9 − = três